Êxodo Cap. 5, 6 e 7

Shemôt – Êxodo Cap. 5, 6 e 7

Êx. 5:1 – “Deixa ir meu povo, para que me celebre uma festa no deserto.”

Faraó dobra o jugo sobre o povo hebreu, alegando ociosidade por parte deles. Mas é o Senhor quem olha por nós e julga todas as situações. A Bíblia é viva e nos dá respostas, nos livra do peso e estabelece o Senhor como nosso juiz.

************

Êx. 6:1 – “Então disse o Senhor a Moisés: agora verá o que hei de fazer a faraó; pois uma mão poderosa os deixará ir, sim, por uma poderosa mão os lançará de sua terra.

Creio que não é uma tarefa fácil converter alguém, tirar alguém do “Egito”, das trevas. Os homens podem pregar, explicar o plano da salvação, etc., mas se não houver uma “mão forte”, nada poderá acontecer. Por isso, alguém orou pela nossa conversão, pela nossa saída do “Egito”, para que nascêssemos de novo e pudéssemos ter acesso à vida eterna com o Pai.

************

Êx. 6:2 – “Falou mais D’us a Moisés e lhe disse: ‘Eu sou o Senhor’.”

A palavra “Senhor” ali descrita é formada pelo Tetagrama (IHVH – Yud, Hêi, Vav, Hêi), e como dito anteriormente é tão sagrado que não podemos pronunciá-lo. Isso é muito profundo e O diferencia de todos aqueles cognominados deuses. Todo ídolo tem seu nome, é limitado, porém o nosso D’us, o Elohêinu Echad Israel, (D’us único de Israel), é ilimitado. É valido recordar Êxodo 3:14, quando Moisés perguntou sobre  Seu nome. Ele respondeu: Ehiê Ashêr Ehiê – literalmente “Serei o que serei”.

************

Êxodo 7

os “deuses” do Egito foram confrontados com várias pragas. O rio Nilo, considerado sagrado e fonte de vida, teve suas águas convertidas em sangue, e os seus deuses, representados pelas rãs e moscas, vieram em tal abundância que se tornaram maldição para aqueles que os adoravam. As pragas eram destruição das entidades que eram adoradas e elas foram enviadas por D’us para eliminar o poder dos próprios demônios. Segundo o Midrásh (comentário rabínico-homilético da Bíblia), cada praga foi um castigo pelo tratamento que os israelitas sofreram nas mãos dos egípcios, confirmando, assim, a justiça divina. D’us fez sair os filhos de Israel do Egito com grandes manifestações de julgamento. Assim, as pragas ocorreram:

1 – Para revelar o D’us de Israel, Todo-Poderoso e Supremo;
2 – Para derrotar os “deuses” do Egito (demônios);
3 – Para castigar a idolatria do povo egípcio;
4 – Para preparar o coração dos hebreus para serem obedientes a Moisés e ao Senhor;

As pragas do Egito

1º Praga (Êx. 7:19)  Sangue – as águas do Egito se tornaram sangue para destruir o “deus hapi”, que causava inundações no rio Nilo. Os egípcios idolatravam esse demônio da mesma forma que idolatravam o Nilo. Essa divindade do Egito não foi capaz de deter a vontade de D’us. Hoje no Brasil, vemos a idolatria a iemanjá e a outros deuses das águas. Oremos pela libertação de nosso povo de seus deuses!

Veja sobre as outras pragas no próximo capítulo de Êxodo.
Clique Aqui para ler sobre as outras pragas.

2 thoughts on “Êxodo Cap. 5, 6 e 7

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>